ÓSCAR SILVA

Em 2010 licenciou-se em Teatro-Actores pela Escola Superior de Teatro e Cinema. Em 2013 Frequentou o programa de Performance da Pós-graduação da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo. Trabalha sobretudo no campo lato do teatro como criador cénico, encenador e actor. Em cinema trabalhou com André Godinho e David Bonneville. Entre 2010 e 2014 viveu e trabalhou em São Paulo, onde criou e apresentou vários trabalhos nas áreas de teatro, performance e formação. Trabalhou com Maurício Paroni de Castro e foi artista associado d’Os Satyros desenvolvendo espectáculos como actor e assistente de direcção. Entre 2012 e 2014 foi assistente de direcção da SP Escola de Teatro. No início de 2015 dirigiu os espectáculos Emblema II – um espectáculo privado e Cortés em Portugal e Espanha respectivamente. Foi bolseiro da Fundação GDA, viveu em Londres onde  concluiu o seu mestrando em Performance and Practice na University of the Arts London – Central Saint Martins. Em 2016 estreia o espectáculo “Mastodonte” no Teatro Nacional D. Maria II, que criou com Ricardo Marques. No mesmo ano, com Terceira Pessoa cria o espetáculo “The Old image of Being Loved”. Em 2017 colaborou como actor com o Teatro Praga para o espectáculo “Despertar da Primavera”, foi artista residente na École des Maitres, onde trabalhou com o colectivo TRANSQUINQUENNAL e foi assistente de encenação de Pedro Penim em “Humor Maligno”. Recentemente foi actor no espectáculo “À Espera de Beckett ou qua qua qua” de Jorge Louraço.

Enter your text here

Com OS POSSESSOS